Marque Connosco
Veterinários Sobre Rodas
Abcesso em animais de companhia

O que é um abcesso em animais? 

O abcesso é uma acumulação de pus num nódulo fibroso, originado por uma infeção bacteriana. Este nódulo apresenta-se aumentado de volume, com consistência macia, flutuante, ou dura, que pode ser quente e doloroso. O conteúdo pode ter aparência sanguinolenta ou aparência espessa, amarelado e fétido.

Pode acometer qualquer zona do corpo, como um órgão, uma cavidade, uma glândula, mas é muito comum na pele. O tamanho do abcesso depende do espaço disponível para o crescimento e do tempo até ser detetado. As bactérias presentes no abcesso podem atingir a corrente sanguínea, deixando de ser um problema localizado e passando a ser generalizado. Nesta fase a patologia passa a ser uma septicemia e estamos perante algo mais grave. 

As causas dos abcessos são inúmeras, mas as mais usuais são por mordeduras, principalmente de gatos, por arranhadelas ou por alojamento de corpos estranhos (praganas por exemplo). Os abcessos dentários e perianais, também são comuns. Pode ocorrer o aparecimento de abcesso por administração subcutânea de medicação ou vacina, embora não seja ordinário. 

Pode ocorrer em qualquer animal de qualquer idade, sexo ou raça. É mais comum em animais com acesso à rua. 

 

Sinais clínicos de um abcesso em animais

Os sinais clínicos variam consoante a localização do abcesso:

  •  Abcesso dentário: por norma o animal deixa de comer, pode ser visível pus na zona da boca. Em alguns casos, se a infeção for nos dentes pré-molares superiores, é possível que se note uma inflamação por baixo do olho do lado afetado, e até pus caso o abcesso rebente;
  • Abcesso perianal: é um abcesso localizado na zona à volta do ânus, e muitas vezes nas glândulas perianais. A zona apresenta um nódulo, fica inflamada e pode romper libertando um odor muito desagradável. O animal também pode mostrar desconforto a defecar e muitas vezes lambe o local constantemente;
  •  Abcesso no resto do corpo: normalmente é detetado um nódulo, com crescimento rápido, e após o médico veterinário picar, o conteúdo é expelido. 

Nos abcessos dos órgãos internos os sinais clínicos são muitas vezes associados à sua localização: presença de dor a palpação, vómitos, urina alterada, entre outros. O aumento da temperatura pode ocorrer em qualquer localização do abcesso, mas principalmente se o abcesso originar uma septicémia.                

              

Diagnóstico de um abcesso em animais

O diagnóstico é feito por citologia do conteúdo do nódulo. É importante distinguir um abcesso de um nódulo, seja benigno ou maligno. Descobrir a origem do abcesso pode ser difícil, por isso a anamnese é importante. 

No caso de uma mordedura pode, além do abcesso, transmitir outras doenças, é então importante fazer outros exames complementares.  O profissional pode também sugerir exames sanguíneos básicos para perceber a extensão do problema, e o acometimento de outros órgãos.

 

Abcesso em animais de companhia

Tratamento de um abcesso nos animais

O tratamento e a sua complexidade vai depende se o problema é local, sistémico ou ambos, do tamanho do nódulo e da sua origem (quando a conhecemos). 

 

Tratamento local

  • Drenagem do abcesso, onde pode ser necessário sedar o animal caso o problema seja extenso ou for provocado por um corpo estranho que tenha de ser extraído;
  • Pode ser necessário colocar um dreno para facilitar a expulsão dos líquidos que se acumulam no nódulo, mas proporcionar a cicatrização simultaneamente; 
  • Limpeza diária do local com produtos destinados para o efeito;
  • Colocação de pomada com antibiótico (e/ou antiinflamatório) após a limpeza;

 

Tratamento sistémico

  • Anti-inflamatórios; 
  • Antibiótico; 
  • Internamento em casos de septicémia com tratamento de suporte. 

 

Prognóstico e Prevenção de um abcesso em animais de companhia

O prognóstico é favorável na maioria dos casos, principalmente quando detetados cedo. Em casos de septicémia, se devidamente controlados, o prognóstico é bom. 

A prevenção ao aparecimento de abcessos é muito difícil, a não ser em alguns casos específicos. Nos abcessos por mordedura ou arranhadela devemos tentar impedir lutas entre os animais. No caso dos gatos, principalmente os gatos de rua, as lutas são territoriais ou para acasalamento. Nestes casos a castração é a melhor forma de controlar as lutas, além de limitar as idas à rua quando possível.

 

Reconhece estes sintomas?

Agende já uma consulta para o seu animal de estimação!

Marque uma consulta!

Artigos Relacionados

14 Agosto 2020 Doenças Sarna em cães

Serviços de Veterinário em Casa

Serviços de SPA Sobre Rodas

Quero marcar um banho ou tosquia ao domicílio
Quero marcar um serviço de Creche Canina
Quero marcar uma consulta em Clínica

Conseguiram tratar da minha pequenina que tinha muito medo, e estando em casa está no seu habitat natural!

Fábio Teixeira
ver vídeo
Fábio Teixeira

Excelente consulta ! A gata precisava de ser vacinada e resolvi o meu problema !

Margarida Franco
ver vídeo
Margarida Franco

Onde atuamos

Oferecemos um serviço veterinário profissional para o seu animal de estimação, no seu ambiente natural: a sua própria casa.
Deslocamo-nos em toda a área de:

Grande Lisboa
Ericeira
Mafra
Margem Sul
Setúbal
Carregado
Samora Correia
Benavente
Grande Porto
Vila Nova de Gaia
Matosinhos
Maia
Póvoa de Varzim
Vila do Conde
Braga
Guimarães
Famalicão
Aveiro
Ovar
Oliveira de Azemeis
SJ Madeira
Lagos
Portimão
Silves
Armação de Pera
Albufeira
Quarteira
Loulé
Faro
Olhão
São Brás de Alportel
Tavira
Algoz
Veterinário ao Domicílio

Fale connosco, nós vamos até si!

Usufrua dos nossos serviços veterinários no conforto da sua casa. Conheça os nossos serviços e marque já!