Marque Connosco
Veterinários Sobre Rodas
Diabetes mellitus em Cães e gatos

A diabetes mellitus é uma doença hormonal comum em cães e gatos e que decorre de várias alterações fisiopatológicas que levam à elevação permanente da glicemia (concentração de açúcar no sangue). Esta subida da glicemia tem como causa a deficiência absoluta ou relativa em insulina. Podemos dividir a diabetes mellitus em cães e gatos em:

  • Diabete mellitus dependente de insulina (tipo I);
  • Diabetes mellitus não dependente de insulina (tipo II).

A diabetes mellitus dependente de insulina (tipo I) é a forma mais comum em cães, e desenvolve-se pela destruição ou lesão das células do pâncreas que produzem insulina e pode dever-se a fatores genéticos, ambientais ou imunomediados.

Já a diabetes mellitus não dependente de insulina (tipo II) ocorre ocasionalmente em gatos e raramente em cães e está relacionada com uma resistência à ação da insulina. Este tipo de Diabetes mellitus é observada frequentemente em gatos obesos, sedentários e idosos. A resistência à ação de insulina também pode ser resultante de uma infeção, inflamação ou de outros distúrbios hormonais.  

A doença é diagnosticada mais frequentemente em cães de meia-idade (7-9 anos), sendo as fêmeas três vezes mais predispostas do que os machos. Já em gatos, parece existir uma maior predisposição para os machos com 10-13 anos de idade.

O seu animal tem diabetes? Os Veterinários Sobre Rodas dispõem de um serviço de acompanhamento domiciliário de animais com doenças crónicas, como é o caso da diabetes. Contacte-nos

 

Sintomas de diabetes mellitus

O aumento da ingestão de água e de micção são os dois sintomas de diabetes mellitus mais comuns, tanto em cães como em gatos. Podem apresentar também um aumento do apetite, apesar da perda de peso. A presença de outros sintomas, como vómito, diarreia ou diminuição do apetite podem ser observados em animais diabéticos não tratados ou em animais diabéticos que desenvolvam doenças concomitantes que compliquem o controlo desta doença endócrina. 

Felizmente, tantos os cães como os gatos não desenvolvem muitas das complicações a longo prazo observadas em humanos. No entanto, a maioria dos cães, mesmo com tratamento adequado poderá desenvolver cataratas que podem progredir para a cegueira. Já os gatos, com um mau controlo da doença, podem desenvolver um problema no seu sistema nevoso, que pode ser reversível ou não, levando a fraqueza e a incapacidade de saltar.

 

Raças predispostas para diabetes mellitus

A predisposição de raças pode variar consoante a localização geográfica. As raças predispostas para diabetes mellitus incluem o Caniche, Keeshond, Malamute do Alasca, Spitz, Schnauzer Miniatura, Samoiedo, Cairn Terrier, Bichon Frisé, Terrier Tibetano, Pug, Elkhound Sueco, Lapphund sueco, Yorkshire Terrier, Labrador Retriever e Terrier australiano. Por outro lado, as raças menos predispostas incluem o Cão de Pastor Alemão, Boxer, Golden Retriever, American Pit Bull Terrier e Collie. 

No caso dos gatos, alguns estudos parecem demonstrar uma maior incidência da doença em animais da raça Sagrado da Birmânia.  

 

Diagnóstico de diabetes mellitus

O diagnóstico de diabetes mellitus é feito pela presença de níveis elevados de glucose (açúcar) no sangue e na urina. Infelizmente, no caso dos gatos, o stress pode levar a um aumento dos níveis de glucose tanto no sangue como na urina, o que torna o diagnóstico um pouco mais complicado.

Poderá ser necessário a realização de outros testes para confirmar o diagnóstico ou para despistar algumas condições observadas de forma concomitante com a Diabetes mellitus (ex: urocultura para despiste de infeções urinárias). 

Sabia que os Veterinários Sobre Rodas dispõem de um serviço de o rastreio de Diabetes mellitus ao domicílio? Contacte-nos para saber mais.

 

Tratamento de diabetes mellitus

O tratamento da Diabetes mellitus inclui uma dieta apropriada, exercício e a administração de insulina. A recomendação exata do tratamento varia de caso para caso e é determinada pelo médico-veterinário. Tanto na Diabetes mellitus tipo I como na do tipo II é necessária a administração de insulina.

As necessidades de insulina de cada animal são bastante variáveis, pelo que diferentes tipos de insulina, assim como diferentes doses e até frequências de administração podem ser testadas até a doença do seu animal ser controlada. Também o manuseamento, o armazenamento e a administração são diferentes para cada tipo de insulina e devem ser revistos com o seu médico-veterinário.

Assim que se inicia o tratamento, são necessárias visitas frequentes do médico-veterinário de forma a controlar e ajustar o tratamento. Nada melhor que no conforto do seu lar com a ajuda dos Veterinários Sobre Rodas ao domicílio.

No caso dos gatos com Diabetes mellitus tipo II, poderá existir uma remissão clínica, com a eventualidade de deixar de ser necessária a administração de insulina. Esta remissão clínica apenas é possível com o estabelecimento de um tratamento adequado e instituído o mais cedo possível. 

 

Dieta para animais diabéticos

A dieta para animais diabéticos constitui um dos pilares do tratamento.  

No caso dos cães com diabetes mellitus, é recomendada uma dieta rica em hidratos de carbono complexos e em fibra, e pobre em gordura. É também importante o fornecimento de comida num horário específico, consoante a administração de insulina. 

Já no caso dos gatos com esta doença é necessária uma dieta rica em proteína e pobre em hidratos de carbono. A alimentação húmida é preferencial à alimentação seca, devido ao seu menor teor em hidratos de carbono, a uma maior facilidade no controlo de porções, a uma menor densidade calórica e a um aumento do conteúdo de água. Os gatos preferem comer de forma gradual ao longo do dia, pelo que a divisão da dieta em horários específicos torna-se mais complicada e por vezes impossível.  

Este tipo de dietas para animais diabéticos, tanto secas como húmidas, são consideradas dietas de tratamento e podem ser adquiridas no seu médico-veterinário.

 

Prevenção da diabetes mellitus

A prevenção da diabetes mellitus passa pela manutenção de um estilo de vida saudável e ativo do seu animal, evitando a obesidade e o sedentarismo.

O seu patudo tem diabetes?

Contacte-nos e fique a conhecer as nossas gamas de ração especificas para animais diabéticos.

Marque uma consulta!

Artigos Relacionados

17 Março 2022 Doenças Cataratas nos cães

Serviços de Veterinário em Casa

Serviços de SPA Sobre Rodas

Quero marcar um banho ou tosquia ao domicílio
Quero marcar um serviço de Creche Canina
Quero marcar uma consulta em Clínica

Conseguiram tratar da minha pequenina que tinha muito medo, e estando em casa está no seu habitat natural!

Fábio Teixeira
ver vídeo
Fábio Teixeira

Excelente consulta ! A gata precisava de ser vacinada e resolvi o meu problema !

Margarida Franco
ver vídeo
Margarida Franco

Onde atuamos

Oferecemos um serviço veterinário profissional para o seu animal de estimação, no seu ambiente natural: a sua própria casa.
Deslocamo-nos em toda a área de:

Grande Lisboa
Ericeira
Mafra
Margem Sul
Setúbal
Carregado
Samora Correia
Benavente
Grande Porto
Vila Nova de Gaia
Matosinhos
Maia
Póvoa de Varzim
Vila do Conde
Braga
Guimarães
Famalicão
Aveiro
Ovar
Oliveira de Azemeis
SJ Madeira
Lagos
Portimão
Silves
Armação de Pera
Albufeira
Quarteira
Loulé
Faro
Olhão
São Brás de Alportel
Tavira
Algoz
Veterinário ao Domicílio

Fale connosco, nós vamos até si!

Usufrua dos nossos serviços veterinários no conforto da sua casa. Conheça os nossos serviços e marque já!