A gravidez é um período mágico, mas cheio de desafios. Muitas vezes é dito que os gatos são um dos desafios por transmitirem doenças como a toxoplasmose. Vamos mostrar-lhe aqui que não precisa de desfazer do seu fiel patudo porque terá um novo integrante na família.
 

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma doença provocada por um parasita, Toxoplasma Gondii. É uma patologia sem grande gravidade excetuando quando nos referimos a uma mulher grávida. Neste caso, esta doença pode provocar mal formações no feto.

A maioria das pessoas adquirem imunidade à doença de uma forma natural. Nas mulheres grávidas, esta imunidade é detetada nas primeiras semanas de gravidez através de análises específicas.

Transmissão da toxoplasmose

Os gatos são os únicos hospedeiros definitivos deste parasita sendo infetados quando ingerem roedores ou carnes cruas. Três a dez dias após a ingestão, o felino liberta os ovos do parasita pelas fezes durante um máximo de 14 dias. Um gato uma vez infectado ganha imunidade à doença e é muito pouco provável que volte a excretar os ovos do parasita. A exceção são animais imunodeprimidos, FIV ou FeLV positivos, que podem excretar os ovos mais do que uma vez.

A transmissão do gato para as pessoas faz-se através das fezes contaminadas, ou seja, quando há o contacto direto com as fezes e em seguida, acidentalmente, com a boca ou olhos. Para que os ovos sejam infetantes precisam de estar no meio ambiente dois dias, só após este tempo é que se tornam perigosos.

Outras formas de transmissão da toxoplasmose

Não são só os gatos que transmitem a toxoplasmose. Aliás, os nossos felinos são os que menos transmitem esta doença. Existem formas de transmissão mais comuns e perigosas, que são:

  • Ingestão de carne mal cozinhada (incluindo enchidos);
  • Ingestão de frutas e legumes mal lavados;
  • Ingestão acidental, após manejo de carne crua e não higienização correta das mãos, ou não higienização correta de utensílios;
  • Ingestão acidental ao mexer em terra contaminada e não lavar bem as mãos;
  • Beber água não tratada e contaminada com o parasita;
  • Por ingestão acidental, ao contactar com fezes de um gato infetado.

Sinais Clínicos da Toxoplasmose

A primeira vez que uma pessoa tem contacto com o parasita pode ter sinais clínicos idênticos a uma gripe. Ou seja, até já pode ter tido contacto com o parasita e ser imune, e não o saber. Em geral, quando contacta com o parasita uma vez cria imunidade há doença para o resto da vida.

Nas mulheres grávidas que já tinham tido contacto com o parasita antes da gravidez, o risco de contrair a doença é praticamente nulo. No caso das mulheres grávidas que nunca estiveram em contacto com o parasita, o risco já é bem mais elevado. Se esta situação ocorrer pode provocar um aborto ou problemas congênitos (malformações) no feto.

Prevenção

Como nesta altura todos os cuidados são poucos, mesmo que o seu gato e você sejam imunes a toxoplasmose deve manter os cuidados básicos de higiene.

Caso não saiba se é imune e não tem como saber, ou se sabe que não é imune, seguem-se algumas dicas para prevenir o contágio:

  • Não coma carnes mal passadas ou enchidos (carnes devem ser cozinhadas a temperaturas acima dos 65o C entre 4 a 5 minutos);
  • Não alimente o seu gato com carnes mal passadas;
  • Lave bem as suas frutas e legumes, principalmente se os for comer crus;
  • Manter a banca e utensílios devidamente higienizados;
  • Manter o gato dentro de casa para evitar que este cace e ingira carne crua;
  • Se possível pedir a outra pessoa que limpe a areia do seu gato;
  • Garantir que muda a areia do gato todos os dias, visto que os ovos do parasita precisam de dois dias para se tornarem infetantes (também evita acumulação de bactérias);
  • Se esta mudança for feita por si, use luvas;
  • Caso toque no seu gato e não sabe por onde ele andou, lave bem as mãos;
  • Se for fazer jardinagem, use luvas de trabalho resistentes, e lave bem as mãos no final
Toxoplasmose

Cuidados gerais com a toxoplasmose

Uma mulher grávida tem sempre de ter cuidados acrescidos a todos os níveis. Não só devido a toxoplasmose mas também a outras patologias. Qualquer doença pode ter efeitos secundários mais graves, e o tratamento pode ser mais complicado em mulheres grávidas. Nem todos os tratamentos usuais podem ser aplicados a uma mulher grávida, o que complica qualquer doença, por mais comum que esta seja.
 

Cuidados básicos que deve manter se está grávida são:

  •  Cuidados de higiene redobrados;
  • Se o seu gato foi a rua limpe-o com uma toalhita humedecida para tirar qualquer parasita, bactéria ou sujidade que possa trazer no pêlo;
  • Mantenha as desparasitações todas em dias;
  • Mantenha as vacinações todas em dia;